sexta-feira, 11 de julho de 2008

Conversão para álcool da Renault Scenic (Bioflex Planatc, Flextek)

Kit Bioflex da Planatc e a Scenic

Quando decidi retrogir no ano do carro e comprar um mais espaçoso, potente e confortável, uma coisa não me saía da mente: o consumo de combustível. Acostumado com um carrinho 2006 flex (que nunca viu gasolina enquanto esteve comigo) perturbava-me a idéia de passar a gastar muito mais em combustível, principalmente porque eu sonhava em ter um 2.0! Entretanto, devido a uma experiência bem sucedida de meu irmão que instalou o Flextek em seu Santana 2000 ano 1997 e que passou (pasmem!) a gastar menos do que meu Siena 2006, tive o impulso que faltava!... Numa viagem que fizemos à praia, abastecemos juntos na saída e andamos exatamente o mesmo percurso. Na volta, ao abastecer, fiquei indignado. Apesar de ter levado ralo o percurso todo e ter sofrido nas subidas, o que, logicamente, não ocorreu com o meu irmão, o consumo do seu 2.0 foi menor do que o meu 1.0. Ele gastou R$ 39,00 e eu R$ 42,00!
Antes de comprar o novo velho carro, andei procurando na internet informações sobre a "conversão" de gasolina para álcool. Verifiquei que muito existe de acho isso, acho aquilo...
Muitas críticas de quem, na verdade, nem tem um carro "convertido". Isso me motivou a escrever esse texto. É o relato de quem fez a alteração e tem o que dizer a respeito.

Pra começar, a instalação desses Kits de conversão (por assim dizer) não alteram em nada o motor ou sistema elétrico do carro. Existem vários modelos. Os mais comuns em minha região (interior de São Paulo) são o FlexTek e o BioFlex Planatc. Desliga-se os plugs que saem do módulo de injeção e liga-se nos plugs do kit. Do kit saem outros plugs que se ligam nos bicos injetores. Fora isso apenas uma ligação ao positivo da bateria. Note-se que o kit se posiciona entre o módulo de injeção e os bicos. Esses chicotes já vem com os 8 plugs (4 machos e 4 fêmeas) prontinhos e encaixam-se pefeitamente ao veículo (existem padrões, Bosh, Delphi, etc). Demora uns 20 minutos para instalar e, se for o caso, desinstalar. Não é necessária nenhuma adaptação, corte de fios, etc... Essa é uma informação relevante! Ao vender o carro, você pode tirar o Kit e ninguém perceberá que vc o utilizou.

Eu tinha um receio de que o carro não ficasse legal depois da "conversão". Que falhasse, demorasse para esquentar, ficasse morrendo... Nada disso. É impressionante como o carro fica "normal". A sensação é que vc está rodando com gasolina mesmo. Não percebi nenhuma perda de potência (é bem verdade que em um motor 2.0 16v ela pode não ser relevante, já em outros não sei). No primeiro dia, rodei 275 Km, entre rodoviário e urbano e na hora de abastecer apenas R$ 36,00. Foram incríveis 11,91 km/l. O meu Siena flex 1.0 fazia no máximo 11,3 km/l andando só relando o pé no acelerador. Fiquei extremamente contente.
Agora estou com um carrão 2.0, com 140 cv de potência, completasso e rodando no álcool (apesar de ser mais velho, ano 2002), por um valor apenas R$ 3.000,00 acima do 1.0 que eu tinha!

Para finalizar, apenas algumas notações importantes:
- os vendedores desses kits advertem que há um componente do carro que pode ser danificado pelo álcool. Trata-se da bomba de combustível que fica no tanque. Porém, pode aguentar na boa durante anos! É que a gasolina brasileira já tem aproximadamente 1/4 de álcool e, portanto, os componentes dos motores já estão preparados para suportar o álcool. Se a bomba der pau, basta substituí-la por uma do modelo flex, ou encomendar uma recondicionada já preparada para o álcool. Eu espero que a minha aguente. Conheço um cara que tem um S10 rodando no álcool há mais de 4 anos!...
- Já internamente, os mecânicos dizem que o motor rodando no álcool, ficam até mais limpos que os movidos à gasolina, já que o álcool não possui enxofre o que diminue a formação de encrustações. É importante trocar o filtro de combustível quando da conversão para garantir a limpesa dos bicos injetores.
- Há a possibilidade de instalação de um injetor de gasolina para partida a frio. Isso, porém, não é necessário e nem obrigatório. A menos que vc viva numa região de clima extremamente frio.
Basta na hora de dar partida, aguardar a injeção do combustível (quando ocorre aquele som característico quando vc vira a chave). Ao apagar a luz da injeção, vc dá uma partida curta de uns 5 segundos. Volta a chave e começa de novo, sempre aguardando a injeção de combustível. Lá pela terceira ou quarta vez o motor pega. Não se deve acelerar. Pode afogar o carro. Não se deve dar partidas longas, força a bateria e demora mais ainda pra pegar. Esses procedimentos só são necessários na primeira partida do dia. Depois de andar alguns minutos (sem forçar) o motor se aquece e fica normal. Podendo ficar várias e várias horas parado sem que esfrie de vez e haja dificuldades para nova partida. Seguindo a recomendação do próprio instalador, nesse tempo de frio estou colocando um pouco de gasolina junto com o álcool na hora de abastecer. Realmente facilita a partida de manhã. É tranquilo!
- A "conversão", apesar de não mudar as características originais do veículo e poder ser desfeita em minutos, deve ser registrada no documento do veículo. Não é permitida a adaptação sem a averbação no documento. Portanto, ser for fazer alguma vistoria nos órgão de trânsito e tiver instalado o kit poderá ter problemas... Além disso, algumas seguradoras recusam o seguro se o kit estiver instalado e a alteração de combustível não for averbada no documento do carro. Para constar no documento do carro a alteração, precisa de um laudo do Inmetro que custa R$ 150,00. Porém o despachante não soube informar se é fácil conseguir a aprovação...
- o Kit Bioflex da Planatc possui ajuste (um botão de + e um de -) para ajuste da melhor relação potência x consumo. Eu achei essa característica interessante. Os outros que conheço não tem essa funcionalidade.

Eu espero, através dessa matéria, ajudar aquelas pessoas que têm dúvidas sobre a funcionalidade desses conversores para que saibam de quem realmente fez a alteração e não fiquem dando ouvidos a "acho" ou "acho aquilo"...
Se vc chegou aqui através do google, por favor comente esse post para que eu saiba que realmente ajudei a alguém.

30 comentários:

valley disse...

Olá, achei o seu relato show de bola. eu também tenho uma Renault Scenic 2004, cheguei a comprar o módulo da flexfree e quando fui instalar procurei uma pessoa com mais experiência que eu para instalar e esta pessoa tinha um irmão que trabalha na renault da barra (eu acho que é eiffel) e o mesmo me disse que isto é prejudicial e até me indicou a troca do carro por um flex... achei isto um absurdo, pois o mesmo me disse que as peças são muito sensíveis... mas não acreditei muito. Mas eu tenho uma pergunta para vc, desde que você instalou o módulo o que mudou no carro para melhor e pior?(se houver)

Vanderson da Silva Pino disse...

Se vc perguntar em qualquer concessionário, eles sempre vão dizer que vai dar problema... No entanto, nesse curto período em que instalei (uns 3 meses)não tenho muito a reclamar. O único senão da coisa, é a primeira partida do dia, já que não coloquei o kit de partida a frio. Mas é só proceder como relatei que dá certo. Durante uns 3 minutos ele fica meio fraco e falhando um pouco, principalmente pq eu saio de casa e já pego uma subida! Mas é só não apertar muito e sair devagar que vai bem. É só isso. Não tem mais nenhum problema. Roda sem cortes, falhas, etc. É como se tivesse rodando na gasolina! Ficou show!
Outro dia fui pra praia lotado e bem carregado e sem muita pretensão em economizar combustível. Achei meio alto o consumo. Ida e volta fez 7.8km/l. Levando em consideração o tamanho, peso e conforto do carro, e que na volta usei o ar quase o tempo todo, tá mais ou menos... um abraço. vanderson

Marcelo disse...

Olá Vanderson.

Seu post me deixou animado para fazer a conversão. Possuo um Scenic similar ao seu (2.0 16V). Uma pergunta que tenho é se você percebeu diferença no marcador de combustível, se ele continua confiável.
Abraço e boa sorte.

Vanderson da Silva Pino disse...

não mudou nada!
até os dados de consumo do computador de bordo batem!
um abraço.

RCCGomes disse...

Olá! Faço parte do Renault Clube BR( www.renaultclube.com ).
Achei bem legal sua iniciativa de esquecer achismos e fazer o teste. Gostaria de te convidar à participar de nosso fórum ( http://forum.renaultclube.com ), para que possa trocar idéia com outros donos de renault, e sobre essa conversão. Agora que ja passou um tempo da conversão, o consumo se alterou, ou continua no mesmo? Quantos % vc aumentou? Usou algum equipamento pra medir a mistura, pra ver se não está rica ou pobre demais?
Abraço

serginho alves disse...

é isso ai cara,muito bem explicado.......valeu.......

Vanderson da Silva Pino disse...

O bomba de combustível foi pro saco!
Três meses após estar usando somente álcool o carro perdeu rendimento e passaou a oscilar na marcha lenta. Já imaginei que era a bomba pois o cara que instalou o kit flex havia dito que podia dar pau... A boa notícia é que bastou trocar "o refil" da bomba (o motorzinho) por uma outra específica para carros flex (gastei 200,00) e o carro ficou maravilhoso de novo. Tá um avião pra andar! continua valendo muito a pena.

edu_mig disse...

Olá! Tenho um Megane 2.0 16v e estava em dúvida quanto à instalação do kit de conversão para álcool, porém após ter lido seu comentário acho que vou fazer. Obrigado.

Eder disse...

ola, voce istalou este Kit em Piedade mesmo ou em outra cidade, como posso fazer para comprar este kit? tenho uma scenic 2.0 16 v tambem. obrigado.

marcelinhobangu disse...

Olá amigão, tenho uma Kangoo 1.0 16 v, e tive problemas c o aparelho. Ele injeta direto em um dos bicos e acaba incharcando a vela, com isso o carro roda em 3 cilindros, sabe explicar?

marcelinhobangu disse...

Olá amigão, tenho uma Kangoo 1.0 16 v, e tive problemas c o aparelho. Ele injeta direto em um dos bicos e acaba incharcando a vela, com isso o carro roda em 3 cilindros, sabe explicar?

Vanderson da Silva Pino disse...

Olá gente!
6 meses após ter instalado o kit de "conversão" para álcool resolvi postar novamente para dizer que por enquanto continua tudo ótimo com o carro e seu desempenho. Já passou faz tempo aquela fase de medo de dar algum problema ou estragar o motor. Como já disse anteriormente, o carro funciona como se estivesse usando gasolina! Simples assim.
Respondendo a pergunta do amigo Eder, sim instalei aqui em Piedade mesmo. A maioria dos auto-elétricos instalam... Com relação à dúvida do marcelinho, acredito que deve ser problema no aparelho de conversão. não experimentou outro?
Se alguém mais tiver um caso de sucesso "na conversão" do scenic o outro modelo, por favor postem aqui para que outros usuários possam avaliar e perder o medo de economizar!... abraço a todos!

CORSA SEDAN 1999 - 2008 VISTORIADO disse...

Oi Vanderson, Como está o carro agora? Deu algum problema desde seu ultimo post em 03/01/2009? Outra coisa, vou instalat o bioflex no meu corsa e gostaria de saber qual ajuste você usou ? 30% , 25% 26% 27% ?? Valeu camarada...

profedgar disse...

Olá a todos! O meu veículo (Celta Spirit 1.0) roda com um kit desses e só tenho problema quando abasteço com álcool ruim; no demais funciona sem problemas.
Um problema que estou enfrentando é pra regularizar o docto... a burocracia é grande, e considerando minha região (SP) eu necessito fazer por causa da revisão veicular...

Vanderson da Silva Pino disse...

em relação à porcentagem, a maioria dos carros usa 27 (lembrando que nem todos os aparelhos de conversão tem como alterar esse numero). Segundo os instaladores, vc deve escolher um percentual em que a marcha lenta fique estável e que em alta velocidade o carro não falhe. Eu costumava usar 30 pois eu tinha a impressão que o motor ficava um pouco mais "cheio" quando exigido. Eu não regularizei a conversão. Apenas escondi o kit dentro da caixa de fusíveis e passou na vistoria detran e do seguro. Convém ressaltar, entretanto, que tem seguradora que não admite essa adaptação podendo negar, inclusive, indenização na eventualidade de um sinistro.
abraços a todos. Ah, vendi o Scenic. Agora tô com uma Sportage Turbo Diesel!

Donati VII disse...

Boa Tarde! Comprei um megane 2.0, 16v, 2007, na confiança de uma amigo meu que trabalhou anos na concessionária renout da minha cidade e tem uma oficina particular, fiquei triste com o consumo, 12 de média na gasolina, e resolvi instalar esse kit, só hoje procurei pesquisar na net e achei esse blog, muito bem explicado, e é isso que foi explicado pelo Vanderson, muito bem explicado por sinal, uma coisa que já fiz foi testar mistura, e cheguei a conclusão que 10 ou 20% de gasolina misturada no álcool dá melhor média e melhor custo benefício, sem falar que a minha experiência e todos que comentei disseram que o álcool puro cria resina nos bicos, então eu sempre misturei uns 10% de gasolina aditivada para manter os bicos limpos, também não instalei o kit de partida a frio, agora que o inverno chegou está dando um trabalhinho a mais pra pegar, mas sem grandes preocupações, depois que pega eu nunca percebi falhas em movimento, e deixo a minha porcentagem em 21% no aparelho(melhor custo benefício), mas se colocar 27 ou 30 % realmente ele dá impressão de ficar envenenado, dá mais torque, não fiz testes de velocidade final porque não corro muito, quando exigi mais do carro ele fez 8,5 de média, foi a pior até hoje na estrada, no geral faz 10 na estrada, como moro numa cidade média e perto do trabalho acabo não usando muito o carro para ter uma noção melhor do consumo urbano, mas não percebi diferença alguma de desempenho com gasolina ou álcool, mesmo tendo abastecido só com gasolina aditivada na ultima vez, só pegou mais fácil tendo em vista que está friozinho de manhã(10ºC), eu recomendo. Até porque o nosso governo faz propaganda do sucesso da petrobras e não baixa a gasolina.

Janz disse...

Estou na Capital de SP - Boa noite tenho um gol 1.6 MI com módulo a mais de 3 anos a marca é HI-FLEX e nem precisei trocsr nada nem a omba de gasolina até hj, sempre coloco um pouco de gasolina no olhometro sem medição está show e economico, ja compensou o investimento e muito, hj coloquei o FLEX MASTER na minha scénic 1.6 16v - 2001 daqui uns dias falarei se valeu a pena como no gol, mas acredito que valerá pela economia mesmo tendo que trocar a bomba de combustivel e o filtro de combustível que segundo os instaladores costuma dar problemas, mas no gol não deu. Paguei no produto instalado 230 reais em 06/05/09, veio em casa instalar.

Vanderson da Silva Pino disse...

valeu galera pelos depoimentos!
é muiuto bom saber que há gente como eu preocupada em compartilhar o conhecimento e ajudar outras pessoas que nem conhecem! valeu mesmo. um abração a todos!

Francisco disse...

Ola amigos tenho um megane 02 1.6 16V, estou usando 50% alcool/gasolina já á algum tempo.
Não fiz conversão alguma, o carro pela manha pega na terceira o quarta partida o mais incrival disso é que ficou mais económico, digo gatando menos combustivel não tenho problema algum falha é só andar na maciota até esquentar.
Quando aqueles do dixa disso já me diseram até que pode derreter o pistão pois o alcool é muito gelado.
Achei que tenho cara de retardado para ouvir uma dessa.
Se nossos carros já andam com 25% alcool, qual a diferença em 50%, a corrosão vai almentar por isso???
Vender flex é melhor né.
Abraço

daniel disse...

Ow cara seu post muito fera foi investigar mesmo e acabou eu acho KKkkKK
eu passei meu polo 1.6 ano 2003/2004 e tbm não deu problema algum até agora e também coloquei um chip de aumento de potencia
dos seus 104 Cv para 118 CV
ficou legal
ta andando muito
vlws por seu post abçs!

Adriano disse...

Olá Vanderson,

Tenho uma Scenic RXE 1999 2.0 com 87.000 Km e fiquei curioso com essa experiência ... será que minha scenic vai ter o mesmo resultado ? hoje estou fazendo a media de 7 na gasolina na cidade (curitiba) mas percebi um grande economia quando está com a aditivada mas fica a dúvida:
a 1999 tbem é injeção pelo que sei e se instalar essa bomba manual não vai dar problema ?

[]ão

Getter

Jeffy disse...

Pessoal, estou pensando em colocar o bio-flex na minha Scenic 2.0 8V ano 2000. Sou grato pelas informações motivadoras deste Post. Gostaria de saber se até a presente data mais alguém teve algum problema grave devido a conversão ai?

Valeu!
Obrigado.

messias disse...

olá vanderson muito bom seu relato, eu acabei de comprar uma scenic 2000 8v e ela já veio com esse kit eu queria saber qual a porcentagem correta, mas procurava e não achava, ai vi seu relato e da galera fazendo comentarios , cheguei a conclusão que a melhor mistura custo beneficio é 21 porcento no aparelho flex e não vi muita vantagem em colocar gasolina no alccol no meu caso ainda não tenho a partida a frio e mesmo com mais gasolina demora um pouco pra pegar de manhã to muito feliz e realizado pois já tive carro zero km mais basico e 1.0 esse é meu primeiro completo e to muito feliz sejam felizes com seu carros potentes e completos fuii

FORÇA E UNIÃO disse...

Olá pessoal, tenho um Scenic 2.0 16v automático. Estou quebrado porque ele faz 7km/l na cidade e não passa de 9 na estrada com gasolina. Penso em colocar o flex nele mas estou pensando se a diferença irá aparecer. O etanol gasta mais para ter o mesmo rendimento. Minha duvida é somente pelo consumo. Alguem aí já fez essa comparação no consumo de combustível ?

Clube do Fusca CUIABA disse...

o meu é um celta 1.4 2005. com Bioflex planatc. incrível, é igual gasolina. vai fazer 4 anos sem nenhum defeito na bomba etc

Anônimo disse...

Boas,estou com um megane 1.6, 16v, pelos comentários achei interessante a conversão. Poderia me mandar a direção para compar este Planatc já que não achei anuncio? Pode ser usado meio a meio ou apenas alcool? por favor pode responder para secretariario@yahoo.cm.br

Wes disse...

Vanderson, tenho uma Scenic 2000 RT 16 16V, fui atras do Bioflex Eco, mas os conectores não encaixam nos meus, qual foi o modelo que você instalou? Teve que usar algum adaptador pros conectores do kit se encaixarem nos conectores dos bicos da injeção? Favor responda-me no email: weslima10@hotmail.com

Anônimo disse...

falae pessoal, acabo de comprar uma scenic rxe 1.6 16v 2002. estou super satisfeito e feliz pela aquisição, mais ainda estou na duvida sobre a conversao. É pq comprei de um Senhor de idade unico dono e nunca colocou alcool nela, ja fiz uma media na estrada fez 12,4 e na cidade tem feito 10,1. gostaria de ver suas opnioes se compensa ou nao tendo em vista as medias acima da gasolina?
abç

jadelneto@hotmail.com
São José do Rio Preto/SP

Gallo" disse...

Boa noite, meu nome é Ricardo e amanha instalarei um conversor em meu ford focus 2004, espero que tudo fique justo e perfeito como em vosso caso. TFA.

Rodrigo disse...

Bom dia amigos, tenho um fiat uno fire 2002, rodo cerca de 140Km/dia instalei este kit flex em dezembro de 2008 rodei estes anos na gasolina pura a unica coisa que troquei foi a bomba de combustivel (antes de queimar) a uns quinze dias atrás quebrou a correia dentada (nada a ver com a conversão) o mecanico tirou o cabeçote tive que trocar as valvulas pois as mesmas estavam empenadas devido a quebra da correia, mas em relação ao uso do alcool tive uma ótima surpresa nada de pistão furado, valvulas corroidas, etc. o único problema é que o mecânico lavou o motor e meu kit junto, queimando o mesmo, mas já encomendei outro deve chegar hoje, ai é só cana no tanque novamente.